sábado, 3 de outubro de 2015

SOBRE O DOCUMENTÁRIO "COWSPIRACY - O SEGREDO DA SUSTENTABILIDADE"

             Muitos de vocês já devem ter ouvido falar no documentário “Uma Verdade Inconveniente” do ex vice-presidente dos EUA, Al Gore. Sempre nos deparamos com notícias e dados sobre emissão de gases que aumentam o aquecimento global e falta de água. Nos mandam a todo momento: fechem a torneira enquanto escovam os dentes e lavam a louça, desliguem o chuveiro enquanto se ensaboam. Comprem carros híbridos, andem de bicicleta... Bom, independente da verdade estas são sim medidas que devemos tomar no nosso dia-a-dia pra colaborar com um mundo mais saudável e sem desperdício. Mas o que você nem imagina é que a principal causa de todos esses problemas que a Terra têm passado e que só tende a piorar é sempre escondida. Não pode ser falada e muitos que ousaram tocar no assunto já foram mortos, inclusive aqui no Brasil.


              Grandes ONGs ambientalistas bradam aos 4 ventos sobre os males que o ser humano tem causado ao meio ambiente, mas quando seus líderes são perguntados sobre a pecuária, apenas se calam. Isso tudo que vem acontecendo no mundo é extremamente grave. Os grandes chefões da pecuária estão totalmente atrelados ao governo de uma forma que não se pode tocar no assunto. Mas o mundo grita por socorro e temos todes que agir o mais depressa possível. Você deve estar pensando “não, a culpa não é minha, mas sim das grandes empresas poluidoras e, já que você disse, dos grandes pecuaristas”. Não. A culpa é totalmente nossa. Pois os pecuaristas produzem pra quem? Pra nós, pros consumidores finais. Se não tiver quem compre eles não vão produzir, pois querem apenas lucro.
              E é isso que os corajosos Kip Andersen e Keegan Kuhn mostram no documentário Cowspiracy – O Segredo da Sustentabilidade. No documentário lançado no final de 2014, Andersen descobre dados da ONU na internet que mostra que a pecuária é de longe a principal causadora de toda a devastação que vem acontecendo no planeta e vai atrás das grandes ONGs ambientalistas pra saber por que eles nunca falam sobre a pecuária. Se ela fosse um agente secundário pelo menos... mas principal?!

Trailer:

              São revelados dados que são de cair o queixo, de deixar a gente bobo mesmo. Como podemos não saber dessas coisas? Por que escondem isso da gente?
              O documentário está disponível pra venda no site oficial e agora também  na Netflix

Eu terminei hoje de assistir e acho que todo mundo tem que ver isso. Principalmente quem se diz ambientalista, defensor do meio ambiente ou vive reclamando das mudanças climáticas que vêm acontecendo no planeta. Deixe seu orgulho de lado, pense no seu planeta, pense nos seus filhos e netos. Não tem ou não quer ter filhes? Pense nas crianças que já estão aí e que com certeza sofrerão muito com tudo isso que acontece no planeta. Pense nos seus sobrinhos, nos filhinhos dos seus amigos. Sustentabilidade é isso! É viver bem sem prejudicar as futuras gerações e definitivamente não é isso que estamos fazendo!

Sobre o documentário achei perfeito, ele mostra cálculos muito fáceis de entender. Pra quem não gosta de assistir documentários com cenas fortes de maus tratos a animais, pode assistir a esse “tranquilamente” (não tem como ver dados como esses e ficar tranquilo, mas...), ele contém “apenas” uma cena do abate de um pato e fica bem claro de ver a hora que vai acontecer, dando a chance de virar a cara ou fechar os olhos pra quem não quiser ver. O documentário trata basicamente sobre o impacto da pecuária no meio ambiente. Uma coisa que achei estranho é a forma como ele se refere aos tipos de alimentação, citando a vegana como sendo isenta de alimentos de origem animal e vegetariana incluindo leite, ovos e derivados (o que está errado). Mas como ainda é amplamente difundido esse conceito de forma errônea, penso que ele falou dessa forma pra ficar mais fácil de atingir todos os públicos. E ele se refere apenas à alimentação no filme, mas devo relembrar que veganismo não é dieta, inclui muitos outros hábitos. Isso que ele fala no filme é sobre alimentação VEGETARIANA (alimentação isenta de ingredientes de origem animal).

Um tópico que eu discordei é sobre a Segunda Sem Carne, que eles tratam como sendo inútil na batalha pelo meio ambiente. Realmente pra quem é vegano é complicado ver uma pessoa se vangloriando por aí por passar 1 dia na semana sem comer carne (e os ovos e laticínios continuam, claro). Mas devemos parar pra pensar que se todas as pessoas (isso só nos EUA) parassem de comer carne durante 1 dia na semana, a redução do impacto ambiental seria gigantesca! Nesse trecho do documentário “Uma Verdade mais que Inconveniente” é mostrado claramente o que aconteceria se as pessoas dos EUA deixassem de consumir carne em 1, 2, 3... até todos os dias da semana. Agora imagine isso no mundo todo? E quem adere à campanha da Segunda sem Carne realmente com consciência do que está fazendo, muitas vezes acaba expandindo pra 2, 3 dias na semana, muitas vezes abolindo totalmente a carne da alimentação e até tornando-se vegan. Um exemplo disso é o caso da jogadora Fernandinha da seleção brasileira de vôlei, que tornou-se vegana começando com a segunda sem carne.

(Trecho do documentário "Uma verdade mais que Incoveniente, que mostra como a redução do consumo de carne tem impacto na redução da emissão de gases do aquecimento global.)

Esse documentário “Uma Verdade mais que Incoveniente” também é muito bom e foi feito pra questionar o documentário de Al Gore, que fala de forma assustadora sobre o aquecimento global e sequer citava a pecuária como um dos agentes causadores disso tudo, que dirá falar que é a principal. Posteriormente ele admitiu o papel da pecuária na devastação do planeta e tornou-se vegano. Assista também no You Tube:


Bom, gente, já me alonguei muito, mas o que eu quero dizer com esse post é que temos que parar e pensar sobre nossos atos! Que somos nós sim, responsáveis por tudo de ruim que está acontecendo ao planeta! O consumo de carne e de produtos de origem animal é o principal responsável pela destruição do meio ambiente, seja com a emissão de gases do aquecimento global, seja poluindo os mares, consumindo água ou devastando as florestas! A mudança precisa acontecer urgente!!! 
A emissão de CO2 precisa sim reduzir o mais rápido possível, mas o metano produzido pelos rebanhos pode ser até 100 vezes mais nocivo à atmosfera do que o CO2, então a redução da emissão de metano precisa ser priorizada pra que os efeitos sejam vistos mais depressa! Um simples bife de 110g que você consome na sua rede de fast food preferida gasta 25 MIL LITROS de água pra ser produzido, sem falar nos quilos e mais quilos de alimento que o animal precisa ingerir pra se desenvolver, alimento esse que poderia alimentar toda a população faminta do mundo! Quanto às criações "orgânicas" de gado, os gastos são ainda maiores! E você aí achando que vai salvar o mundo por fechar a torneira enquanto escova os dentes... 
Os efeitos do aquecimento global estarão muito mais evidentes antes mesmo do ano 2050. Estaremos todos aqui pra ver e sentir na pele! E nós podemos SIM mudar isso, ou pelo menos retardar! Basta que as devidas providências sejam tomadas. Se a principal causadora disso tudo é a pecuária, então é ela que tem que ser reduzida a zero! Se o metano é o gás que mais contribui pro aquecimento global, é a emissão dele que tem que ser reduzida primeiro, gerando assim resultados mais rápidos. Assista o documentário e você entenderá tudo isso que estou falando. Os grandes pecuaristas e o governo podem até querer parar quem luta pra que todos saibam disso, mas não podem nos impedir de mudar nossos hábitos, não podem impedir que cada um faça sua parte. Basta sairmos da zona de conforto e darmos o primeiro passo.

Se você não quer parar de comer carne ou reduzir o seu consumo pelos animais, faça-o pelo planeta, por você mesmo, pelas pessoas que não têm o que comer, pelas próximas gerações! Ou pelo menos reduza o consumo o máximo que conseguir! Se todo fizerem isso, já será de grande ajuda!

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

RESENHA DEKAPCOLOR - YAMÁ

Oi, povo! Hoje eu já vou adiantando uma parte do meu processo de acobreamento! Usei DekapColor pra clarear o meu cabelo e vim mostrar esse produtinho pra vocês!
 
Dekap Color
O DekapColor é um produto da Yamá, usado pra retirar os pigmentos artificiais do cabelo, funcionando de forma diferente do descolorante. Ele não clareia cabelos virgens, apenas retira os pigmentos artificiais. Exemplo: se você descoloriu o cabelo e pintou, depois do Dekap ele vai ficar da cor que estava antes de pintar. Se você tinha o cabelo virgem e pintou de uma cor mais escura que a natural, ele vai voltar pra sua cor natural (ou algo próximo disso).

              Na embalagem diz que rende até 3 aplicações, mas nesse caso é pra cabelos médios a longos. Tava com medo de render pouco e usei a metade. Deu pra melecar bem o cabelo, eu poderia ter usado um terço tranquilamente. Vem 2 embalagens com 100ml cada. Passo 1 e passo 2. Gente, o negócio cheira a esgoto, sério. É bizarro o fedor, mas depois vocês vão ver que vale a pena. Custou R$49,90 aqui na minha cidade, mas creio que em cidades maiores deve ser mais barato. Acho que valeu muito a pena, pois uma decapagem no salão é o olho da cara. Pode ser encontrado em perfumarias e na internet.
 


Pra ajudar no clareamento, deixei meu cabelo ir desbotando por vários meses (o que gerou uma raiz gigantesca também, que aliás, ficou intocada. Realmente ele não faz efeito nenhum em cabelos virgens). Misturei em partes iguais e apliquei no cabelo seco. A textura é muito boa, não fica muito consistente, mas também não fica muito fluido, escorrendo. Deixei por 40 minutos. Quando fui olhar no espelho antes de lavar, achei que não tinha clareado nada. Lavei com shampoo e dei uma condicionada rápida. Percebi que tinha clareado sim, mas pra eu reaplicar eu teria que secar, então sequei na correria e aconteceu aquilo que postei no vídeo do instagram hahaha. Meu cabelo virou um vassourão. Mas não quero saber, ele clareou muito, fiquei praticamente loira. E pro acobreado pegar já era o bastante. Não reparem no estado do meu cabelo nas fotos, gente, eu vou demorar séculos pra recuperar o coitadinho. Ele já estava muito judiado antes, a culpa não foi do DekapColor. Pelo contrário, apesar da vassoura, meu cabelo ficou super macio depois de clarear. Ponto pro DekapColor!


Bom, como não podia faltar, vai uma fotinha de como ficou meu cabelo depois de pintar e tonalizar. Mas vai ter post completo de como fiz pra sair do vermelhão Ariel pro acobreado de primeiraaaa *-*. Logo logo o post sai, e vai ter vídeooo!!! :D
 
Depois de pintar
Enfim, gente, super aprovado o DekapColor! Lembrando também que é um produto VEGANO!!! Pra mim funcionou muito bem, pois meu cabelo quase não foi pintado de outras cores além do vermelho, sem falar que fiz big chop não tem tanto tempo assim, então não tinha muito pigmento antigo nas pontas e ele quase não manchou. O tonalizante uniformizou tudo depois tranquilamente. Mas pra quem tem o cabelo já manchado ou que já foi pintado e descolorido muitas vezes, recomendo ajuda profissional.
O DekapColor tem um problema que é a possibilidade de chumbar o cabelo. Comigo não aconteceu, mas faça sempre um teste de mecha antes pra saber. Sinceramente eu não sei por que acontece isso, se a cor da tinta interfere... E não funciona com anilina.

Bom, é isso, gente, espero que tenham gostado da resenha! Compartilhem pra galera conhecer mais essa opção vegan pra mudar o visual!

Até a próxima!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PROTEÍNA DE SOJA E PREPARO

              E aí, gente! Como vão vocês?! Hoje eu tô animada porque abriu um sol lindo aqui em JF! Apesar de estarmos precisando desesperadamente de mais chuva, é bom uma pausa pra gente poder pelo menos lavar nossa roupa, né? Fiz tanta coisa em casa hoje que o post saiu atrasado! haha

              Então, hoje vou falar sobre um ingrediente comum, mas muito polêmico na culinária vegetariana que é a proteína de soja. A famosa PTS (Proteína Texturizada de Soja) ou PVT (Proteína Vegetal Texturizada), mais conhecida como carne de soja é o resíduo do óleo de soja que resolveram comercializar. Há muita polêmica em torno do produto e até da soja em si. Alguns dizem ser cheia de nutrientes, além de ser riquíssima em proteínas, outros dizem que é cheia de antinutrientes, que pode prejudicar o funcionamento da tireóide... Enfim, não vou aprofundar muito nisso pois é uma questão muito complicada. Eu, particularmente nunca achei nada conclusivo sobre esse assunto, então cada um escolhe o que achar melhor. 

Proteína de soja
              Uma coisa muito discutida também, até usada como argumento pra defender o consumo de carne, é que “o desmatamento pra plantar a soja dos vegetarianos". Gente, isso nunca vai ser verdade. A maioria esmagadora da soja produzida é destinada ao consumo dos animais de corte. Ou seja, desmata-se pra plantar a soja + desmata-se pra pastagens dos animais e lá se vai nosso meio ambiente e as pessoas pobres continuam sem comida mundo afora. Enfim, a soja que consumimos é uma quantidade ínfima quando comparada com a soja destinada à pecuária e não deve nem ser levada em consideração.

              Sendo assim, cabe a você decidir o que acha melhor. Claro que tem coisas que são inegáveis. A PTS é um produto altamente industrializado, que já passou por tudo quanto é tipo de processo químico, mas querendo ou não, quebra muito o nosso galho às vezes, sendo o principal substituto da carne pros vegetarianos (“principal” nesse caso = mais usado para fazer pratos parecidos com a carne. A substituição ideal da carne é dada pela combinação de cereais e leguminosas, que suprem perfeitamente nossa necessidade protéica). Isso levanta outra questão: se o ser humano não precisa de carne, pra quê ficar substituindo? Ok, os nutrientes realmente precisam ser substituídos, mas pra quê essa necessidade de ter uma imitação de bife no prato? Pra quê ter uma “carne moída vegetal”? Muitas pessoas julgam veganos que comem imitações de carne como não sendo “veganos de verdade”. Incluindo carnistas (risos). O que eu penso é o seguinte, essa “necessidade” de substituição é normal, é do nosso costume, quase todas as pessoas comem carne desde pequenas, quase todos os pratos tradicionais levam carne e é praticamente impossível parar de comer carne + abdicar de todos esses pratos! Então qual o problema em fazer versões vegetarianas? Desde que não esteja matando ou explorando nenhum animal, qualquer comida é bem-vinda! Creio que com o tempo essa necessidade vai passando aos poucos... muitos veganos que eu conheço já não consomem PTS, fazem aquele prato lindo com vegetais variados, prato esse que já tem todas as suas necessidades nutricionais supridas. Eu mesma já comi muita PTS e já reduzi bastante o consumo. Mas seguimos assim, cada um a seu tempo, cada um no seu ritmo.

              Mas ninguém pode negar que a danadinha quebra um galho danado e é muito versátil, não é mesmo? E por isso é atacada nas prateleiras pelos novos (ou velhos) vegetarianos! Com ela é possível fazer bifes, hambúrgueres, almôndegas, strogonoff, recheio de salgados, molho bolonhesa entre muitas outras coisas. E uma das dúvidas mais recorrentes é como preparar a PTS. Ela precisa ser hidratada para retirar o cheiro e gosto fortes. Depois disso ela estará pronta pra receber o tempero que você mais gostar.

              Como preparar a PTS:

              Primeiramente deve-se colocá-la em água quente. Alguns preferem apenas mergulhá-la em água morna e deixar por alguns minutos. Eu, particularmente prefiro ferver. Coloque a água e a PTS no fogo com um pouco de limão ou vinagre (opcional) e deixe ferver por 5 a 10 minutos, retirando a espuma que fica por cima. A PTS vai aumentar bastante de tamanho.
              Escorra a PTS em uma peneira/escorredor de macarrão e descarte a água. Lave na água corrente apertando sempre a PTS pra que ela libere a água amarelada que fica no seu interior. Tome muito cuidado no início pois haverá água fervendo dentro da soja. Repare que ela fica com a textura de uma esponja. Então vá repetindo esse processo embaixo da torneira, sempre apertando a soja e deixando mais água entrar pra lavar a água amarelada. Faça isso até a água da soja sair clara. Na última vez que for espremer, se certifique de que ela vai ficar bem seca, pois assim ela absorverá melhor os temperos. Se a PTS ficar encharcada, a água ocupará o seu interior, dificultando assim a penetração dos temperos.
              Agora você já pode temperá-la. Se for PTS graúda, você pode picar em pedaços menores dependendo do prato que for fazer. Pode-se até bater a PTS graúda no liquidificador (utilizando a função “Pulsar”) pra que ela fique com aparência de desfiada. Pra temperar eu aconselho usar molho shoyu + os temperos da sua preferência. Acho bom usar o shoyu, pois um tempero líquido vai penetrar mais facilmente na PTS. Faça uma mistura de shoyu com temperos em um recipiente, pra ficar bem uniforme e coloque sobre a soja. Misture bem e, se possível, deixe marinando por algumas horas pra pegar melhor o gosto (mas não é extremamente necessário). A PTS miúda dispensa o tempo de marinada, mas é aconselhável caso queira mais sabor. A diferença das duas é apenas o tamanho mesmo, então, naturalmente a graúda é um pouquinho mais difícil de lavar e temperar, mas é coisa que logo pegamos o jeito e fazemos em poucos minutos.
              Pra quem não quer ter sempre essa trabalheira de hidratar a soja, é possível congelar depois de hidratada e temperada. Aconselho usar um tempero bem leve e básico (até porque o congelamento acentua o sabor). Depois é só descongelar e “personalizar” o tempero para o prato que for fazer.
              Seguem alguns exemplos de pratos feitos com a PTS! Se inspire!

Receitas com proteína de soja
               Não reparem nas fotos amadoras dos pratos! São fotos que venho tirando a um tempo das coisas que eu faço. haha
               1- "Carne de panela" com batata
               2- Almôndegas
               3- Chuchu recheado com PTS e legumes, coberto com queijo de mandioca
               4- Strogonoff
               5- Hamburguer
               6- Coxinhaburger! Sim, rolou coxinhaburger vegano e usei a PTS tanto pra fazer o hamburguer (PTS escura) quanto pra rechear a coxinha (PTS clara). Pra quem não sabe do que eu tô falando, veja aqui (mas minha versão vegan é bem melhor hehe). E esse prato mostra o quanto a gente pode "veganizar" praticamente todos os pratos onívoros que encontramos pela frente! :D
               Essas são só algumas das muitas possibilidades!

               Bom, gente, é isso! Pense direitinho nos seus hábitos de consumo, e caso consumam, optem sempre pela soja não-transgênica e orgânica se possível. E cuidado pra não se apoiar sempre na PTS, vegetarianos! Tem tanta comida gostosa, colorida e saudável por aí! Que tal abrir o seu leque de opções?

              Até a próxima!

domingo, 13 de setembro de 2015

SAGA NO / LOW POO #1

   Oi, gente! Tudo bem?
              Hoje eu volto com mais um repost do Caveiras e Flores pra dar continuidade na minha história com o Low Poo. De lá pra cá muita coisa já aconteceu, já passei pro No Poo, e logo logo dou continuidade pra vocês verem o quanto essa técnica é maravilhosa!

"Já faz um pouco mais de um mês que postei sobre o início da minha saga Low Poo e nesse meio tempo muita coisa já aconteceu. Nesse post vou mostrar toda a mudança que ocorreu com meu cabelo. Depois vou fazer um post separado de resenha do shampoo e condicionador que estou usando. Só não reparem nas fotos, gente, pois nenhuma foi feita com a finalidade de postar aqui. Eu nem sabia que ia fazer Low nas 2 primeiras fotos e nem lembrava que ia fazer posts pra mostrar a evolução do meu cabelo! haha

Bom, há uns meses atrás, eu estava com um cabelo enorme, alisado, batendo na cintura. Estava aquela coisa esticada, com as pontas espigadas, sem vida e sem movimento. Resolvi cortar pra melhorar a situação dele, mas ainda sem nem saber de Low Poo. Minha ideia era cortar pra seguir alisando só na chapinha, sem fazer selagem ou alguma outra química.

Cortei bem curto, acima do ombro, e gostei dele ondulado, mas ainda estava com as pontas alisadas e não achei muito legal isso. Mas queria deixar ele crescer um pouco mais pra finalmente fazer o Big Chop e tirar o resto do alisamento. Nesse período foi que comecei a pesquisar sobre a técnica.

Comecei a técnica! Ainda sem fazer o BC. E logo nas primeiras lavagens já notei que meu cabelo estava cacheando bem mais fácil quando lavava e finalizava direitinho. Mas em matéria de Day After... zero ainda. Ele amanhecia esticado e a parte com alisamento, mais esticada ainda. Na foto a seguir mostra ele depois de crescer bastante, pouco antes do BC. Foi no dia seguinte à lavagem e ele tava péssimo.

   E finalmente fiz o BC! :D
              Consegui tirar todo o alisamento! Admiro muito quem passa por toda aquela transição, às vezes demoradíssima, mas eu não conseguiria! Meter a tesoura assim é libertador (ainda mais quando você mesma o faz haha). Agora mais curto, sem alisamento e com mais tempo na técnica, ele está cacheando bem mais fácil, sem falar que “acordo com o cabelo parecendo dessas mulheres de novela” (palavras do meu marido)! haha

Em pouco mais de 1 mês fazendo a técnica, é gritante a diferença! Meu cabelo está bem mais “apresentável”. Fica arrumadinho e com os cachos mais definidos (mais ainda tem que definir mais). O que tenho pela frente agora é saber controlar o que usar nos Days After, pois ele ainda costuma ficar meio ressecado e pesado quando passo alguma coisa. Preciso achar cremes mais leves ou alternativas naturais. Outra coisa que ainda não estou fazendo é o cronograma capilar. Ainda não conseguir comprar tudo que preciso, então vou tratando ele com o que tenho aqui, tentando identificar os “sintomas” e usar o que tenho.
Agora lado a lado pra ver melhor como melhorou!
Eu gostaria bastante de poder continuar com ele curto, mas não sei se isso vai ser possível, pois preciso usar capacete praticamente todos os dias pois vou de moto pra faculdade e o capacete não colabora muito, né?  Mas vou tentar algumas técnicas aqui pra ver se melhoro minha relação com o capacete. Se não funcionar, vou acabar deixando crescer mesmo pra poder prender, infelizmente. Mas também é lindo um cabelão cacheado, né?! Então acho que vou gostar de qualquer maneira mesmo. Hehe"

Então, gente, como vocês já devem ter percebido até pela minha foto de perfil, já se passou um tempinho, né? Meu cabelo deu uma crescida boa e tenho muita coisa pra contar. Então logo logo farei post novo pra contar tudo pra vocês. Só digo uma coisa: vale totalmente a pena "investir" nessa técnica. Além disso, pretendo mudar a cor do cabelo pro ruivo acobreado (finalmente criei coragem *-* ) e vou mostrar tudo pra vocês também!
       
          Até a próxima!

terça-feira, 8 de setembro de 2015

ADOÇÃO DE CÃEZINHOS FORA DO PADRÃO

          Oi, gente, como foi o feriadão? Aproveitaram bastante?     
          Hoje vim apresentar pra vocês os meus dois filhotes de 4 patas em mais um repost do Caveiras e Flores! Ambos são muito especiais e cada um tem seu lugar especial no meu coração. Além disso, gostaria também de tratar aqui sobre um assunto muito importante que é a adoção, principalmente de cães menos “adotáveis”.



              Esse é o Gimli (aloka fã de Senhor dos Anéis haha). O chamamos também de Pirata, acho que já deu pra entender por que, né?! Rs
              O vi pela primeira vez num anúncio de animais para adoção. Lá estava ele, todo lindo, com uma carinha de piedade e aquele olhinho faltando... Meu pensamento é que ele dificilmente seria adotado, pois as pessoas dão muito valor à aparência dos bichinhos. E no impulso, levamos ele pra casa. A melhor coisa que poderíamos ter feito! Criaturinha mais dócil e amável do mundo, com tanto amor pra dar...
              O Gimli foi atropelado e resgatado por uma moça linda de coração enorme. Ele estava com a bacia quebradadoença do carrapatoberne na cabeça e uma bicheira no olho, que infelizmente foi removido. Quando ele terminou de ser recuperar das cirurgias, ela o botou pra adoção e hoje ele está aqui conosco! É um cachorro como outro qualquer! Apenas não late, não sei se é algum trauma, mas é o cachorro mais dócil que já vi na minha vida!



              A Chica eu a vi pela primeira vez em uma feira de adoção que ajudei, tomando conta dos cachorros. Ela já tinha esse nome, por causa de uma medalhinha de São Francisco que ela ganhou quando foi resgatada. Me apaixonei à primeira vista pela carinha pidona dela (a segunda foto foi tirada nessa feira) e jurei pra mim mesma que assim que eu tivesse minha casa eu a adotaria. E finalmente aconteceu! Mudei em um dia e ela chegou no outro!
              Ela foi resgatada prenha por uma ONG aqui da minha cidade e foi muito bem tratada. Teve 8 filhotinhos e 7 deles foram adotados. Só ela e mais um filhote lindo ficaram pra trás. Agora é só ele, que já tem mais de 1 ano, e por ser de porte médio-grande dificilmente vai encontrar adotante, apesar de lindo e dócil.
              A Chica é outro docinho! Super carente, brincalhona, quer brincar com todos que chegam aqui! Um anjinho de cadela!

              O que eu quero falar aqui é: o que o Gimli e a Chica têm em comum?
              Ambos são do tipo de cachorro que muitas pessoas não querem ter. Os dois têm cerca de 3 anos, já são cães adultos, e são de porte médio-grande. O Gimli, então, falta um olho. Ambos são cães dóceis, carentes e brincalhões, não latem pra estranhos (não servem pra cão de guarda [o que também acho ridículo, pois cachorro não é empregado de ninguém]). Ou seja, são cães menos “adotáveis”. São os cães que sempre sobram nos canis porque ninguém quer adotar.

              As pessoas têm um preconceito enorme com relação a adotar esse tipo de cão. Na cabeça da grande maioria, na hora de ter um cão ele tem que ser comprado e filhote. De preferência porte pequeno, principalmente pra apartamentos.  Um cachorro com alguma deficiência então... jamais! E a coragem de sair com ele na rua?
              As pessoas têm que parar de achar que cachorro é objeto de exposição, pra ficar exibindo. São TODOS CACHORROS, do mesmo jeito! Por que ter vergonha de sair com um vira-latas na rua? Tem que ter a raça na ponta da língua quando alguém perguntar? E por que ter vergonha de passear com um cão deficiente? A pessoa só tem cachorro pra exibir?

              Vamos pensar um pouco: o trabalho que um cão de porte médio-grande dá, é exatamente o MESMO trabalho que um pequeno. O trabalho que você vai ter pra limpar um cocô pequeno é o MESMO que você vai ter pra limpar um grande. A única diferença no caso do tamanho são os gastos. Gasto maior com ração, gasto maior com anti-pulgas, etc. Mas pra quem tem grana pra comprar cachorro, normalmente isso não faz diferença, não é verdade? Outra coisa, o fato da pessoa morar em apartamento de forma alguma te obriga a ter um cão pequeno. O cachorro não vai ocupar o apartamento inteiro! Ele vai ocupar apenas o espaço em que ele estiver! E tipo, se ele for muuuito grande, vai ser coisa de 1m². Se a pessoa passear com ele pra se exercitar, não tem o menor problema. E tem cachorros que são naturalmente mais quietos, que gostam de dormir o dia inteiro e o fato de morar em apartamento não faz a menor diferença pra eles. Eles só querem amor!

              Outra coisa é a idade. Existe um grande equívoco com relação a essa preferência por adotar animais filhotes. Acham que por ser filhotes os bichinhos vão ser educados mais facilmente, o que é um grande engano. Os filhotes são bem mais difíceis de lidar, pois ainda não conseguem entender os comandos. Além de fazerem as bagunças características como roer os móveis por causa da dentição e curiosidade característica dos filhotes. Outra coisa que infelizmente acontece com a adoção de filhotes é com relação ao porte. A pessoa adota/compra um filhote, ele cresce mais que o esperado e o jogam na rua. Adotando um animal adulto você não vai ter esse problema, já estará ciente do tamanho dele. O mesmo vale pro temperamento; ele sendo adulto você já vai saber se está lindando com um cachorro dócil ou feroz, que se dá bem ou não com outros animais, etc. Sem falar que ele não vai chorar durante a noite.

              Algumas pessoas também optam por adotar um cão filhote pra que o vínculo cresça à medida que o cachorro cresce, como se o cão fosse se apegar ao dono apenas se for adotado quando filhote, isso é outro mito, pois os cães adultos, principalmente resgatados da rua, de maus tratos, vão ser pra sempre imensamente gratos e amorosos para com os seus tutores. Falo isso por experiência própria.

              Quanto à raça, acho até complicado falar sobre o assunto sem me exaltar um pouco, pois o preconceito com cães sem raça definida é muito grande e a indústria de animais de estimação é nojenta. Exploram as matrizes e depois descartam na rua, vendem filhotes baratos demais e depois a pessoa que compra não tem condições de continuar cuidando e mais uma vez, os cães vão parar nas ruas. Aí adultos, vão para os canis e ONGs e ficam sem adotante por serem adultos.
              É normal a pessoa ter certa simpatia por determinada raça, os cãezinhos de raça também não devem ser hostilizados, afinal, são cães como quaisquer outros e não têm culpa de nada que acontece. O problema é que certas pessoas tem uma obsessão com raça, às vezes vivem em condições financeiras não muito favoráveis e mesmo assim quase passam fome pra poder comprar um cão de raça. O que gera um problema ainda maior, pois os cães de raça são naturalmente mais frágeis e mais vulneráveis a doenças. Sendo assim, geram mais gastos. Os vira-latas não sofrem desse problema, pois são naturalmente mais fortes, tanto pela mistura de raças, tanto pelo que eles passam nas ruas, tendo o seu organismo fortificado e menos vulnerável a doenças.

              Cães com deficiência então... nem se fala. Parece que as pessoas acham o fim do mundo ter um cão assim. E a coragem pra sair na rua e exibir um cão faltando um olho, uma pata ou orelha? Assim, os coitadinhos vão ficando pra trás nos canis... entra cão, sai cão e eles continuam lá, sendo apenas motivo de pena. Pena não ajuda em nada, gente! Esses são cães como outros quaisquer e merecem muito amor, mais ainda por terem sido tão maltratados pela vida!


              Então, vamos tentar acabar com esse preconceito e aprender que cães não são pra exibir? Que existe todo tipo de cachorro e que todos merecem muito amor e carinho? Todos são dignos de respeito e de orgulho dos seus tutores! Ninguém jamais deve ter vergonha de falar que tem um cão vira-lata ou deficiente. Adote um bichinho pra ter um amigo, não pra ficar mostrando. E amigos são amigos, independente da aparência! (E são sempre muito lindos e fofos e ficam fazendo fofurices, até dormindo são fofos *-* )

             Uma coisa que não podemos esquecer, seja nossos amiguinhos de raça ou não, é a esterilização. É muito importante castrar seu animalzinho, mesmo que você não tenha 2 de sexos diferentes em casa. Eles podem fugir e às vezes sem que você saiba (no caso de um macho), gerar uma dúzia de filhotes na rua que depois dificilmente encontrarão um lar. Uma coisa divulgada por aí é que as fêmeas precisam ter pelo menos uma cria pra depois serem castradas e isso não é verdade. As fêmeas castradas antes do primeiro cio têm a chance drasticamente reduzida de desenvolver câncer de útero e mamas.


              Então, galeres, fico por aqui, espero que tenham gostado do assunto de hoje. Compartilhe pra ajudar a abrir a mente dos seus amigos, que muitas vezes tem preconceito com o tipo de cão a adotar não por maldade, mas por não saber como é bom e vantajoso adotar um amigo fora dos padrões!

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

DEPILAÇÃO DA MULHER VEGANA

              Olá, pessoas! Tudo bem?
              No último post muitas pessoas se surpreenderam com o fato de praticamente todos os absorventes serem testados em animais e que opções reutilizáveis são as melhores pra nós veganos, sem falar que poupa o meio ambiente de tanto lixo.

              Hoje vou falar sobre mais um assunto que pode gerar dúvidas, que é a depilação. Quais seriam os métodos veganos pra se depilar? Bom, primeiramente eu gostaria de deixar claro que depilação deveria ser OPÇÃO apenas e não obrigação pra mulher nenhuma. O feminismo taí justamente pra nos dar a liberdade de escolha, mas ao mesmo tempo, pra abrir nossos olhos aos padrões que a sociedade impõe. Portanto, migas, sejam livres pra fazer o que bem entendem dos seus corpos e não o que a sociedade espera de vocês! :)

              DEPILADOR ELÉTRICO

              É o meu método favorito de depilação. Não gera lixo e não é testado em animais. Em sua cabeça possui várias pinças que vão girando e arrancando os pêlos. O resultado dura por bastante tempo e é muito satisfatório, pois arranca todos os tipos de pêlo (curto, longo, grosso, fino) pela raiz. A maior vantagem dos depiladores elétricos é não ter que esperar o pêlo crescer pra depilar de novo. A marca que eu uso arranca pêlos com menos de 1mm. Inicialmente pode ser uma experiência bem dolorosa, afinal, vai arrancando vários pêlos em seguida, diferente das ceras que arrancam tudo de uma vez só. Mas é só nas primeiras vezes, pois afina e diminui a quantidade de pêlos, fazendo com que a dor vá diminuindo a cada uso.
               Além disso, existem os depiladores que apenas aparam (cortam) o pêlo, sem arrancar. São indolores, mas os pêlos voltam a crescer rapidamente.


              LÂMINA

              É o método mais acessível, fácil e rápido. Mas machuca a pele e os pêlos voltam a crescer muito rápido. Deve-se ter muito cuidado com as marcas, pois são poucas as que não fazem testes em animais. Os barbeadores podem não ser testados, mas as marcas testam seus outros produtos. Marcas como Gillette (P&G), Bozzano (Hypermarcas) e BIC não devem ser usadas. As marcas que não testam em animais mais facilmente achadas no Brasil são Personna, Enox, Dia e Carrefour. Você também pode comprar o barbeador reutilizável e comprar as lâminas de refil, atentando sempre para a marca.


              CERA

              É um dos métodos de depilação mais utilizados. É vantajoso pois os pêlos demoram a aparecer, mas pra depilar novamente, é necessário esperar crescer bastante de novo. É bem complicado encontrar ceras veganas industrializadas, pois quase sempre elas têm mel e cera de abelha na composição, além de possivelmente pertencer a marcas que testam em animais. No Brasil, a marca mais fácil de encontrar é a Depil Bella, que possui 2 ceras liberadas. São da linha pra aquecer no microondas. Estão liberadas a de “Açúcar Mascavo e Maracujá” e a de “Camomila”.
               Uma boa alternativa é a cera caseira, que pode ser feita com açúcar e limão. Já usei por um bom tempo e funciona bem. A receita básica é 1 xícara de açúcar cristal, 3 colheres de limão e 3 colheres de água. Coloque em uma panela e leve ao fogo até derreter e pegar o ponto de cera. Essa deve ser usada fria.
              A cera tem um problema que é a geração de lixo, com o uso dos papéis pra remoção. Uma coisa que eu já fiz e dá muito certo (pelo menos com a cera caseira) é cortar pedaços de jeans, passar uma costura em volta e usar no lugar dos papéis. Quando terminar, basta deixar de molho em água morna que a cera se dissolve e se solta facilmente do pano. Daí é só dar uma esfregadinha e botar pra secar.


              MOLA DEPILATÓRIA (MY SPRING IT)

              A mola depilatória é uma ótima opção, principalmente pro rosto. Você não corre o risco de usar e ficar com o buço manchado. É simplesmente uma mola que você gira ao mesmo tempo que passa na pele e ela vai extraindo os pêlos. Veja aqui como funciona.


              DEPILAÇÃO EGÍPCIA

              É a depilação onde é usada apenas um fio de linha para extrair os pêlos. O processo para extração dos pêlos é bem parecido com a mola depilatória. Pode-se usar apenas um pedaço de linha e puxá-lo com os dedos ou usar um aparelho próprio, que é elétrico e faz a movimentação da linha. Atenção para o tipo de linha usado! Seda é de origem animal!


             
              DEPILAÇÃO A LASER

              É (erroneamente) conhecida como depilação definitiva, pois  enfraquece até quase exterminar totalmente os pêlos. Nesse método, é disparado um laser sobre a área a ser depilada, e a melanina dos pêlos absorvem a energia luminosa, aquecendo assim o folículo piloso e o enfraquecendo a cada sessão. Uma sessão apenas não é o bastante, pois ela afetará apenas os pêlos maiores e mais visíveis. Sessões futuras são necessárias pra enfraquecer os pêlos que cresceram depois da primeira sessão, além de terminar o processo com o pêlo que já estava enfraquecido. É o método mais caro de depilação, mas o custo-benefício vale a pena pra quem tem muitos problemas com pêlos. Também é um método doloroso tanto quanto ou mais que a cera. Após as sessões, é indicado o uso de loções calmantes, e aí temos que tomar o devido cuidado com a marca e os ingredientes. O ideal é usar produtos caseiros, como a aloe vera (babosa) que é hidratante e o chá de camomila, que é calmante pra pele e anti-inflamatório.

              Uma dica pra quem menstrua é evitar se depilar nesse período ou próximo dele, pois ficamos muito mais sensíveis à dor.

              Então, até que temos bastante opções, não é? Basta tomar os devidos cuidados com a marca e os ingredientes do que for usar! E mais uma vez vale reforçar: só se depile SE VOCÊ QUISER, não porque esperam isso de você. E caso queira, fique à vontade! Somos livres! :)

domingo, 30 de agosto de 2015

COLETOR MENSTRUAL - A REVOLUÇÃO PRA QUEM MENSTRUA

Oi, gente! Hoje venho mais uma vez respostar o que escrevi para o Caveiras e Flores, só que desde o post até hoje, muita água passou por debaixo da ponte, então já vou postar de forma atualizada.
Vou falar sobre o coletor menstrual InCiclo, que é a marca que tive mais facilidade de acesso pra comprar e experimentar. Gostei tanto que acabei me tornando revendedora da marca, mas deixo claro aqui que sou entusiasta do coletor menstrual seja lá a marca que for, contanto que seja certificado e não traga riscos à saúde.
Primeiro vou apresentá-lo e depois fazer algumas considerações, visto que, infelizmente, pra algumas pessoas esse produto não é tão revolucionário assim.

Trata-se de um “copinho” de silicone medicinal hopoalergênico,flexível e reutilizável que é introduzido na vagina para coletar o fluxo menstrual. Basta dobrá-lo e introduzir no canal vaginal, que ele se abrirá, coletando o fluxo. Chega ao mercado para substituir os tradicionais absorventes descartáveis, internos ou externos, que são incômodos, fazem mal à saúde e ao meio ambiente.

Coletor menstrual InCiclo

Bom, mas por que “pra algumas pessoas esse produto não é tão revolucionário assim”?
Em 99% dos casos, por puro preconceito. Porque tem “nojinho” do próprio corpo. Não vou ficar discutindo muito isso aqui, senão o post fica gigantesco, mas a MINHA opinião sobre isso é que o sangue menstrual não tem nada de nojento, afinal de contas é o sangue que o corpo direcionou para nutrir um possível bebê. Sendo assim, imagino que essas pessoas não usam absorvente interno, ou nem se lavem durante a menstruação, né? Já que não pode ter contato com o sangue...
Só acho que quando não se conhece algo, não se deve sair falando mal sem saber do que está falando. Se acha nojento e não quer usar, simplesmente não use. Não julgo ninguém pelas suas escolhas, principalmente mulheres que já são julgadas e cobradas o tempo todo. Mas não acho justo que um produto que ajuda a tantas pessoas (inclusive homens trans) seja demonizado assim, já que ajuda a empoderar as mulheres, pra que estas conheçam o próprio corpo e não cedam à pressão da sociedade que sempre julga nossa vagina, sangue e fluidos como sendo sujos e impuros.


Vídeo explicativo:

Mas saindo dessa discussão e entrando na resenha, começo dizendo que esse produto transformou totalmente minha relação com minha menstruação. Eu me incomodava, muito mesmo. Chegava a emendar cartelas do anticoncepcional só pra menstruar com menos frequência. Só conseguia dormir em paz com absorvente interno (coisa que NÃO pode), e mesmo assim às vezes tinha que levantar no meio da noite correndo pro banheiro, porque senão vazava tudo. Sair de casa também, só com absorvente interno (+ o externo junto aff). Enfim, tinha que ficar trocando aquilo toda hora, sempre acabava vazando alguma coisa, era um horror... Agora não! Eu simplesmente me esqueço que ele está lá! Posso ficar no mínimo 8h sem nem mexer nele! Os absorventes convencionais levam a gente a achar que nosso fluxo é gigantesco, quando na verdade é muito menos do que a gente imagina! O cheiro é praticamente NULO!!! O sangue só produz mau cheiro quando em contanto com o ar, e como ele fica preso lá dentro o tempo todo, não produz cheiro e não “apodrece”, sendo assim, diminui muito o risco de infecções ou coisa do tipo, o que não acontece com os absorventes comuns, sejam eles internos ou externos. O InCiclo inclusive é indicado por ginecologistas, inclusive o famoso Dr. José Bento. Veja aqui (Miss Cup era o antigo nome do InCiclo.) 
Sério, gente, hoje em dia nem ligo mais de menstruar. Agora sim digo com todas as letras a frase “incomodada ficava a minha vó”. Só amores pelo meu coletor. Falarei sobre alguns tópicos:

1-      Preço

De início a gente leva um certo “sustinho” com o preço. Eu paguei R$79,00 no site oficial (também já pode ser encontrado em diversas lojas físicas ou com revendedores, consulte o mapa com os pontos de venda). Mas isso está longe de ser caro, visto que se trata de um produto reutilizável, com vida útil de cerca de 8 a 10 anos! Vou arredondar pra menos e usar 8 anos como referência. 8 anos = 96 meses. 79 reais / 96 meses = 0,822! Isso mesmo, gente, menos de 1 real por mês! Sendo que um pacote de absorvente externo de marcas razoáveis não saem por menos de 3 reais, muito menos o absorvente interno! E dependendo do ciclo da pessoa ela gasta bem mais de um pacote, né... até porque esses absorventes não podem ser usados por muitas horas.

É sério, gente, fiz as contas e não tá longe disso não! A pessoa menstruando por cerca de 40 anos (arredondei dos 10 aos 50), dá 480 meses. Gastando 15 reais com absorvente por mês, dá 7.200 reais! Mas com certeza tem gente que gasta bem mais que isso, né?!

2-      Praticidade

Bom, eu acho muito simples de lidar. Até porque, não é necessário ficar esvaziando toda hora. No início a gente fica com um pouco de nóia e preocupada, com medo dele estar cheio, mas vai ver e não tem quase nada... ele te permite usar direto até 12 horas seguidas (dependendo da intensidade do fluxo). Só tirar, esvaziar no vaso sanitário, dar uma lavadinha até mesmo com a própria duchinha e colocar de volta. Não tem perigo de infecção nem nada, porque não tem nada de sujo ali. Apenas secreção do seu próprio corpo. Então apenas lavar com água já basta. Mas é muito importante que as mãos estejam muito bem limpas. No banho, pode-se dar uma lavadinha melhor, com água e sabonete neutro. E ao final do ciclo, uma fervida apenas com água. A própria marca vende uma panelinha própria pra este fim, feita de ágata esmaltada, que não vai soltar nenhum componente prejudicial ao silicone durante a fervura (não é recomendada a fervura em panelas comuns). Mas no próprio site eles explicam que também pode ser fervido no microondas em recipiente próprio e ele estará pronto pra outra. Deve-se usar apenas água na fervura, pois o acréscimo de outras substâncias pode interferir na durabilidade do silicone. O amarelamento do silicone é normal.

Quanto ao uso dele em banheiros públicos, também não é o fim do mundo. Ele pode ser esvaziado normalmente e higienizado apenas com papel higiênico antes de ser colocado de volta. A quem tem uma preocupação maior, pode levar uma garrafinha de água na bolsa, mas não é necessário. Basta dar uma higienizada melhor na próxima vez que tirar. E gente, se a pessoa se programar direitinho, ela nem vai precisar retirá-lo, dependendo do tempo que for ficar fora de casa. Só quem tem um fluxo muito intenso. E gente, essas formas de higienizá-lo que citei, dependendo da situação, são sim totalmente eficazes, não trazem risco pra saúde, visto que todas essas são orientações do próprio SITE DO INCICLO. Lembrando mais uma vez que, principalmente em banheiros públicos, as mãos precisam ser muito bem higienizadas antes de lidar com o coletor, então aconselho mais levar um vidrinho de gel antiséptico pras mãos do que uma garrafinha d'água pro coletor.

Não ter que ficar esvaziando toda hora é uma das grandes vantagens do InCiclo 

3-      Respeito aos animais e ao meio ambiente

Bom, acho que fica meio óbvio, né?! Imagina só a quantidade de absorventes comuns que cada pessoa joga no lixo por ano. Agora multiplica isso por todas as pessoas que usam absorvente no mundo inteiro!!! Sem falar que trata-se de lixo que não é reciclável, e que demora séculos pra se decompor! Sem falar que é praticamente impossível achar no mercado uma marca de absorventes que não testa em animais. E o InCiclo não testa! Que eu saiba só agora apareceu uma marca vegana aqui no Brasil, mas imagino que deva ser muito difícil de achar, com certeza é mais cara, gera lixo também (apesar de ser menos agressivo ao ambiente), e tem a desvantagem do desconforto, do abafamento, das bactérias, do tempo de troca... os coletores menstruais de silicone saem ganhando disparados...

             Atualização: descobri recentemente que a marca InCiclo não faz testes em animais, mas infelizmente a marca do silicone usado por eles (Dow Cornig) faz esses testes. Por ser silicone medicinal já era de se esperar, né... mandei também e-mail pra marca que fabrica o TPE do coletor da marca Me Luna e ao que tudo indica (a péssima forma que fui tratada), também fazem testes em animais, por ser um produto destinado a uso medicinal. Aí vai da consciência de cada um. Eu particularmente optei por continuar usando e revendendo o coletor, porque pelo menos é um produto que vai ser comprado 1 vez e usado por anos, diferente dos absorventes tradicionais que, além das próprias marcas fazerem testes em animais, ainda gera uma quantidade gigantesca de lixo (e gera demanda pra marcas que não são livres de crueldade).

O coletor menstrual Inciclo não contém nenhum componente de origem animal e não passa por nenhum tipo de teste em animais.

4-      Conforto

MUITO confortável. Vocês não tem noção. Se colocar direitinho a gente simplesmente esquece que está usando. E olha que só usei ele por 2 ciclos*, nem peguei o jeito 100% ainda e já afirmo isso. Diferente dos outros, é perfeitamente possível dormir com ele. Não causa alergia, não tem abafamento da mucosa vaginal, não tem cordinha dependurada... pode-se usar com qualquer tamanho de calcinha (SE quiser usar calcinha). Pode usar pra nadar e praticar todos os tipos de esportes, sem se preocupar.
No caso do Inciclo, existem 2 tamanhos, A e B. Mas existem outras marcas de coletor que têm mais variedade de tamanhos. O modelo A é indicado pra mulheres com mais de 30 anos ou que já tiveram filhos, e o B, pra mulheres com menos de 30 anos ou que não tiveram filhos, ou pode variar de acordo com a tonicidade do assoalho pélvico também. Depende do corpo de cada uma. No meu caso eu uso o B, e cortei aquele cabinho, pois achei que não tinha necessidade dele pra tirar. Quanto ao uso por mulheres virgens, deixo aqui transcrito o que está no site do Inciclo:

           “Temos relatos de usuárias que são virgens e se adaptaram muito bem ao InCiclo. Tudo depende se a mulher se sente a vontade em usar.
          Essa é uma questão muito particular. Fisicamente, o copinho menstrual pode ser usado por mulheres de todas as idades, já que os músculos vaginais são flexíveis.
        O conceito de virgindade é muito relativo. O hímen é uma membrana fina com aberturas por onde o sangue passa. Se na cultura ou religião da família há preocupação em manter o hímen intacto, não aconselhamos o uso, já que existe a possibilidade de rompimento.”

             Ou seja, o InCiclo pode romper o hímen, mas isso não significa perder a virgindade. Virgindade se perde tendo relação sexual e ter o hímen intacto também não significa necessariamente ser virgem. Mas isso vai de cada uma escolher.

             InCiclo também pode ser usado por homens transgêneros! Acaba com o sofrimento de ter que ficar comprando absorventes e lidando com isso o dia inteiro. :)






O InCiclo pode ser usado durante a prática de qualquer atividade física!

5-      Eficácia

Cumpre 100% o que promete. Prático, ecológico e saudável. Não vou mentir, EU, particularmente, apanhei um pouquinho pra pegar o jeito. Mas isso varia de pessoa pra pessoa. O negócio é não desistir. A partir do momento em que aprendemos a colocar corretamente é perfeitamente seguro e não vaza. Se vazou, ou é porque colocou errado ou era algum restinho de sangue que ficou no canal vaginal na hora da retirada anterior. Ao colocar é sempre bom verificar se ficou certinho, se a borda está totalmente aberta. Recomendo o uso auxiliar de absorvente externo (ou protetor diário) ou até mesmo papel higiênico dobrado até pegar o jeito e certificar-se que não vai vazar mais. Depois é só alegria!

6-      Conclusão

Tem nem o que falar, recomendo sem nem pensar duas vezes!!! Uma das melhores aquisições que já fiz na minha vida! Valeu cada centavo!
Mesmo eu tendo falado tanto, sei que ainda restam muitas dúvidas. Não tinha como explicar tudo aqui, como coloca, como tira, como higieniza... mas deixo aqui o site do Inciclo onde vocês podem tirar suas dúvidas. Mas caso queiram, podem ficar à vontade para perguntar, respondo com o maior prazer. Comentários com brincadeiras ou nojinhos, não serão permitidos. Se acha nojento, não usa e pronto.

- Site do InCiclo: http://www.inciclo.com.br/pt/
- Perguntas frequentes: bit.ly/1Q2abNg
- Canal no YouTube: http://bit.ly/1IwQ6bz
- Página no facebook: http://on.fb.me/1VpArEc

Além do InCiclo, existem ainda outras marcas confiáveis como a MeLuna (ou Holy Cup no Brasil), Lunette, Fleur Cup, Lily Cup etc. A InCiclo é a única marca 100% brasileira. Têm todas as devidas certificações. Tomem muito cuidado com coletores muito baratos encontrados na internet, muitos não têm certificação e sua origem é duvidosa, além de poderem conter componentes tóxicos.

Se você mora em Juiz de Fora - MG ou região, pode adquirir seu InCiclo comigo. Também envio pra todo o Brasil. Para saber mais, acesse minha página do InCiclo no facebook.
          Se você optar por outra marca, também fico feliz do mesmo jeito. O que mais me importa é a redução do lixo jogado no planeta e salvar os animais dos testes cruéis que certas marcas de absorventes (principalmente aquele mais famosinho) fazem.


           Então é isso (tudo), gente! Rs. Espero que tenham gostado! Se gostou, compartilha pra galera esse produto maravilhoso e além de tudo, vegano!
           Logo logo pretendo fazer um vídeo com um "aulão" sobre os coletores menstruais, explicando detalhadamente sobre o uso, dobras, higienização etc. Aguardem!

*Já usei o InCiclo por cerca de 1 ano e meio e a cada dia tenho mais certeza de que foi a melhor escolha que fiz. :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...