quarta-feira, 16 de setembro de 2015

CONSIDERAÇÕES SOBRE A PROTEÍNA DE SOJA E PREPARO

              E aí, gente! Como vão vocês?! Hoje eu tô animada porque abriu um sol lindo aqui em JF! Apesar de estarmos precisando desesperadamente de mais chuva, é bom uma pausa pra gente poder pelo menos lavar nossa roupa, né? Fiz tanta coisa em casa hoje que o post saiu atrasado! haha

              Então, hoje vou falar sobre um ingrediente comum, mas muito polêmico na culinária vegetariana que é a proteína de soja. A famosa PTS (Proteína Texturizada de Soja) ou PVT (Proteína Vegetal Texturizada), mais conhecida como carne de soja é o resíduo do óleo de soja que resolveram comercializar. Há muita polêmica em torno do produto e até da soja em si. Alguns dizem ser cheia de nutrientes, além de ser riquíssima em proteínas, outros dizem que é cheia de antinutrientes, que pode prejudicar o funcionamento da tireóide... Enfim, não vou aprofundar muito nisso pois é uma questão muito complicada. Eu, particularmente nunca achei nada conclusivo sobre esse assunto, então cada um escolhe o que achar melhor. 

Proteína de soja
              Uma coisa muito discutida também, até usada como argumento pra defender o consumo de carne, é que “o desmatamento pra plantar a soja dos vegetarianos". Gente, isso nunca vai ser verdade. A maioria esmagadora da soja produzida é destinada ao consumo dos animais de corte. Ou seja, desmata-se pra plantar a soja + desmata-se pra pastagens dos animais e lá se vai nosso meio ambiente e as pessoas pobres continuam sem comida mundo afora. Enfim, a soja que consumimos é uma quantidade ínfima quando comparada com a soja destinada à pecuária e não deve nem ser levada em consideração.

              Sendo assim, cabe a você decidir o que acha melhor. Claro que tem coisas que são inegáveis. A PTS é um produto altamente industrializado, que já passou por tudo quanto é tipo de processo químico, mas querendo ou não, quebra muito o nosso galho às vezes, sendo o principal substituto da carne pros vegetarianos (“principal” nesse caso = mais usado para fazer pratos parecidos com a carne. A substituição ideal da carne é dada pela combinação de cereais e leguminosas, que suprem perfeitamente nossa necessidade protéica). Isso levanta outra questão: se o ser humano não precisa de carne, pra quê ficar substituindo? Ok, os nutrientes realmente precisam ser substituídos, mas pra quê essa necessidade de ter uma imitação de bife no prato? Pra quê ter uma “carne moída vegetal”? Muitas pessoas julgam veganos que comem imitações de carne como não sendo “veganos de verdade”. Incluindo carnistas (risos). O que eu penso é o seguinte, essa “necessidade” de substituição é normal, é do nosso costume, quase todas as pessoas comem carne desde pequenas, quase todos os pratos tradicionais levam carne e é praticamente impossível parar de comer carne + abdicar de todos esses pratos! Então qual o problema em fazer versões vegetarianas? Desde que não esteja matando ou explorando nenhum animal, qualquer comida é bem-vinda! Creio que com o tempo essa necessidade vai passando aos poucos... muitos veganos que eu conheço já não consomem PTS, fazem aquele prato lindo com vegetais variados, prato esse que já tem todas as suas necessidades nutricionais supridas. Eu mesma já comi muita PTS e já reduzi bastante o consumo. Mas seguimos assim, cada um a seu tempo, cada um no seu ritmo.

              Mas ninguém pode negar que a danadinha quebra um galho danado e é muito versátil, não é mesmo? E por isso é atacada nas prateleiras pelos novos (ou velhos) vegetarianos! Com ela é possível fazer bifes, hambúrgueres, almôndegas, strogonoff, recheio de salgados, molho bolonhesa entre muitas outras coisas. E uma das dúvidas mais recorrentes é como preparar a PTS. Ela precisa ser hidratada para retirar o cheiro e gosto fortes. Depois disso ela estará pronta pra receber o tempero que você mais gostar.

              Como preparar a PTS:

              Primeiramente deve-se colocá-la em água quente. Alguns preferem apenas mergulhá-la em água morna e deixar por alguns minutos. Eu, particularmente prefiro ferver. Coloque a água e a PTS no fogo com um pouco de limão ou vinagre (opcional) e deixe ferver por 5 a 10 minutos, retirando a espuma que fica por cima. A PTS vai aumentar bastante de tamanho.
              Escorra a PTS em uma peneira/escorredor de macarrão e descarte a água. Lave na água corrente apertando sempre a PTS pra que ela libere a água amarelada que fica no seu interior. Tome muito cuidado no início pois haverá água fervendo dentro da soja. Repare que ela fica com a textura de uma esponja. Então vá repetindo esse processo embaixo da torneira, sempre apertando a soja e deixando mais água entrar pra lavar a água amarelada. Faça isso até a água da soja sair clara. Na última vez que for espremer, se certifique de que ela vai ficar bem seca, pois assim ela absorverá melhor os temperos. Se a PTS ficar encharcada, a água ocupará o seu interior, dificultando assim a penetração dos temperos.
              Agora você já pode temperá-la. Se for PTS graúda, você pode picar em pedaços menores dependendo do prato que for fazer. Pode-se até bater a PTS graúda no liquidificador (utilizando a função “Pulsar”) pra que ela fique com aparência de desfiada. Pra temperar eu aconselho usar molho shoyu + os temperos da sua preferência. Acho bom usar o shoyu, pois um tempero líquido vai penetrar mais facilmente na PTS. Faça uma mistura de shoyu com temperos em um recipiente, pra ficar bem uniforme e coloque sobre a soja. Misture bem e, se possível, deixe marinando por algumas horas pra pegar melhor o gosto (mas não é extremamente necessário). A PTS miúda dispensa o tempo de marinada, mas é aconselhável caso queira mais sabor. A diferença das duas é apenas o tamanho mesmo, então, naturalmente a graúda é um pouquinho mais difícil de lavar e temperar, mas é coisa que logo pegamos o jeito e fazemos em poucos minutos.
              Pra quem não quer ter sempre essa trabalheira de hidratar a soja, é possível congelar depois de hidratada e temperada. Aconselho usar um tempero bem leve e básico (até porque o congelamento acentua o sabor). Depois é só descongelar e “personalizar” o tempero para o prato que for fazer.
              Seguem alguns exemplos de pratos feitos com a PTS! Se inspire!

Receitas com proteína de soja
               Não reparem nas fotos amadoras dos pratos! São fotos que venho tirando a um tempo das coisas que eu faço. haha
               1- "Carne de panela" com batata
               2- Almôndegas
               3- Chuchu recheado com PTS e legumes, coberto com queijo de mandioca
               4- Strogonoff
               5- Hamburguer
               6- Coxinhaburger! Sim, rolou coxinhaburger vegano e usei a PTS tanto pra fazer o hamburguer (PTS escura) quanto pra rechear a coxinha (PTS clara). Pra quem não sabe do que eu tô falando, veja aqui (mas minha versão vegan é bem melhor hehe). E esse prato mostra o quanto a gente pode "veganizar" praticamente todos os pratos onívoros que encontramos pela frente! :D
               Essas são só algumas das muitas possibilidades!

               Bom, gente, é isso! Pense direitinho nos seus hábitos de consumo, e caso consumam, optem sempre pela soja não-transgênica e orgânica se possível. E cuidado pra não se apoiar sempre na PTS, vegetarianos! Tem tanta comida gostosa, colorida e saudável por aí! Que tal abrir o seu leque de opções?

              Até a próxima!

2 comentários:

  1. Oi Riane!
    Eu também já pensei dessa forma, o lance do "o desmatamento pra plantar a soja dos vegetarianos" (que bosta!)
    Eu não sou vegetariana, mas adoro PTS! Gostei da ideia do strogonoff, vou até fazer essa semana, já que não gosto do de frango, pra mim é o mesmo que borracha com molho kkkk.
    Bjocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cecília, o meu vegetarianismo surgiu justamente do questionamento dessa pergunta! Eu e minha amiga estávamos começando a pensar em parar de comer carne e apareceu no fb um post bem tosco que circula por aí direto, responsabilizando a "soja dos vegetarianos" pelo desmatamento e morte de animais silvestres. Na época eu não tinha o menor conhecimento sobre o assunto e postei no face da minha amiga em tom de "e agora?". Aí um amigo postou o link do documentário "A Carne é Fraca" nos comentários e eu parei de comer carne no mesmo dia rs
      Essas são só algumas opções, a PTS é muito versátil. Não digo que seja saudável e não recomendo o uso constante, mas pra dar uma variada de vez em quando acho válido sim. Estou tentando reduzir o consumo ao máximo porque tem tantas outras opções deliciosas de alimento pra explorar... Mas de vez em quando ainda uso :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...